Mais valias imobiliárias

Está mais do que provado. Nos momentos de crise existem sempre oportunidades que só os mais atentos concretizam.

Sem estar obviamente relacionado com a pandemia, o Orçamento do Estado de 2019 permitiu aos portugueses com 65 anos ou na situação de reforma que sejam proprietários de uma habitação própria permanente e que por qualquer razão (desadequação da habitação ao seu modo de vida, mudança para lares ou simplesmente por uma dinâmica positiva do imobiliário), vendam esse património podem beneficiar de isenção fiscal sobre a mais valia obtida.

Para o efeito, basta aderir a um Fundo de Pensões Aberto Reforma.

A gestão deste fundo permitirá reembolsos anuais de valor máximo de 7,5% do capital investido sem qualquer  penalização. Assim, permite-se simultaneamente um ajustamento do património pessoal às condições específicas de cada cidadão e um rendimento mensal complementar, sempre bem-vindo, especialmente em momentos de crise.