A Liquidez do meu PPR

Surgidos em 1989, os PPR enriqueceram, sem dúvida, a oferta de produtos financeiros de poupança de longo prazo da década de 90, permitindo uma eficiência fiscal imbatível.

Muito associados ao benefício fiscal na subscrição, antes estas soluções exigiam um investimento por um período mínimo de 5 anos, reembolsável a partir a partir dos 60 anos de idade. Respeitando as condições de reembolso previstas na lei, permitiam uma otimização fiscal imbatível na tributação das mais valias, aplicando-se uma taxa de 4% ou 8% consoante a data de entrega das contribuições.

O PPR evoluiu e, desde há alguns anos, passou a ser permitido o seu reembolso por qualquer motivo. Desde que não sejam utilizados os benefícios fiscais na subscrição, o PPR pode ser reembolsado a qualquer momento representando um veículo de investimento e formação da poupança com total liquidez e com uma fiscalidade favorável desde o primeiro momento.

Por exemplo, se reembolsar o meu PPR ao fim de um ano, a tributação da mais valia será 21,5%, contra 28% das outras aplicações, mas se mantiver o investimento durante 8 anos a tributação já será de apenas 8,6%.

Desta forma, posso planear o investimento em PPR com objetivos tão diferentes como o financiamento de despesas de saúde, educação, habitação, cultura e lazer, com a vantagem de poder resgatar parcelas do investimento sem comprometer a capitalização e a eficiência fiscal do restante capital.



Quero saber mais informações: