2021 – Um ano marcado pelas novas tendências na poupança

O ano de 2021 ficou assinalado pela evolução da pandemia Covid 19, nomeadamente, pelo aparecimento de novas variantes do vírus com índice de transmissibilidade mais elevado, mas também, pela ambicionada resposta da ciência, desenvolvendo e aprovando vacinas que permitiram a contenção da pandemia e o retomar gradual da normalidade.

Fruto das medidas implementadas pelos governos e bancos centrais, assistimos em 2021, à recuperação das diferentes economias com reflexo na performance dos mercados financeiros.

Assim, num contexto de elevada volatilidade, mantivemos o nosso objetivo de atingir o marco dos 100 milhões de euros sob gestão.  

Por outro lado, sustentámos também a nossa convicção de aposta na exposição ao mercado acionista, crença partilhada pelos nossos clientes uma vez que 70% das contribuições foram efetuadas nos fundos com perfil mais agressivo.

O resultado dessa estratégia refletiu-se nas posições alcançadas no ranking das rentabilidades da APFIPP, com seis dos nossos Fundos no Top 5 das classes que integram:

– Nível de risco 4: PPR SGF Stoik (1º), PPR SGF Poupança Dinâmica (2º), PPR SGF Poupança Ativa (5º) e FPA SGF Reforma Stoik (1º)

– Nível de risco 3: PPR SGF Poupança Conservadora (1º) e FPA SGF Reforma Equilibrada (3º).

Reforçamos deste modo a importância da poupança e a incontestável vantagem fiscal dos PPR e FPA como veículo preferencial face a outros instrumentos do mercado.

Os resultados alcançados são demonstrativos do sucesso desta aposta, com um aumento do volume sob gestão nos PPR de cerca de 19 milhões de euros, representando um crescimento de 52,5% face a 2020, quando o mercado apresentou um crescimento de apenas 17%.

Do ponto de vista das soluções empresariais, verificou-se também uma alteração da forma como as empresas encaram a problemática da reforma, com a concretização 7 contratos de adesão coletiva e implementação de vários programas de employee benefits em novas empresas. Mas continuamos a perspetivar o crescimento deste segmento, considerando as propostas apresentadas, cuja decisão ainda não foi tomada.

Seguros de que a dinamização da atividade comercial, por força das parcerias estabelecidas com importantes players do mercado da mediação, corretagem e setor bancário se afigura como promissora, acreditamos que 2022 reforçará a tendência de crescimento dos últimos anos.

Perante todas estas concretizações, congratulamo-nos assim com o facto de termos, não só atingido, mas ultrapassado de forma substancial, o marco que ambicionávamos desde sempre, de 100 milhões de euros de ativos sob gestão!

Salientamos ainda a aprovação do investimento no projeto de desenvolvimento tecnológico da SGF com o “Product Discovery” realizado no 2º semestre de 2021 e implementação prevista em 2022. Este será determinante para posicionar a SGF como a Sociedade Gestora de Fundos de Pensões de referência.

Numa situação tão difícil e exigente, é de assinalar que, 2021 terminou como o melhor ano da última década da história da SGF, ultrapassando o ano de 2020 e fortalecendo o ciclo de resultados positivos iniciado em 2019 e que é, estamos convictos, uma demonstração do que é possível obter quando se junta uma excelente equipa com uma estratégia de gestão altamente profissional e dedicada.

Mas tal só se concretizou porque a importância da poupança dos portugueses tem vindo a aumentar, e por isso, um agradecimento especial a si, que poupou agora mais do que nunca, com a ajuda de quem se dedica exclusivamente a esta missão há mais de 30 anos.

Estamos certos de que a Poupança continuará a ser uma das tendências de 2022!

Obrigada!