2020 – Um ano de extremos

O principal objetivo da SGF para 2020 era consolidar a inversão conseguida em 2019 do ciclo de resultados negativos que haviam marcado a última década da sua história, com especial enfoque no crescimento da carteira sob gestão.

Revendo o ano de 2020, tendo este iniciado sem grandes sobressaltos, a verdade é que em março, a população mundial viu-se confrontada com aquele que será certamente um dos factos mais marcantes do século XXI, a pandemia do Covid 19.

Devido às medidas de restrição social impostas nas principais economias, a recessão foi inevitável. A principal questão era a sua duração e magnitude.

O sentimento de pânico apoderou-se dos investidores e a volatilidade dos mercados financeiros atingiu níveis inauditos, com as principais bolsas mundiais a colapsarem e a economia global a registar uma acentuada desaceleração para níveis que não se viviam desde a II Guerra Mundial.

Volvidos dois meses, e com o desconfinamento gradual da população, assistiu-se ao início da recuperação da economia, fruto das medidas implementadas pelos governos e bancos centrais a nível mundial.

Fatores como o teletrabalho, a impossibilidade de viajar, a redução do consumo de bens não essenciais, traduziram-se num aumento natural da poupança mensal dos investidores, tendo a SGF acompanhado este movimento de forma inequívoca, com um valor total de subscrições em 2020 de 12 milhões de euros.

Neste contexto de elevada volatilidade, mantivemos a nossa convicção de aposta na exposição ao mercado acionista, tendo sido decidido constituir um novo PPR, o PPR SGF Alfa – TOP Gestores, uma solução diferenciadora e única no mercado.

O resultado desta estratégia da SGF refletiu-se nas posições alcançadas no ranking das rentabilidades da APFIPP, com quatro dos seus Fundos a liderar nas classes que integram, PPR SGF StoiK (1º), PPR SGF Poupança Dinâmica (2º), PPR SGF Alfa-Top Gestores (1º) e FPA SGF Reforma Stoik (2º).

Destacamos o excecional crescimento de 26% alcançado nos PPRs, num ano em que o mercado apenas registou 14%. Já nos Fundos de Pensões Abertos, a SGF cresceu 16%, em linha com o mercado. Desse modo, a SGF registou um crescimento de 10% dos ativos geridos, com um aumento do volume sob gestão na ordem dos 8 milhões de euros.

Num período tão difícil e exigente, é de assinalar que 2020 terminou como o melhor ano da última década da história da SGF, corroborando o ciclo de resultados positivos iniciado em 2019 sendo, estamos convictos, uma demonstração do que é possível obter quando se junta uma excelente equipa com uma estratégia de gestão altamente profissional e dedicada.

Mas tal só se concretizou porque a poupança dos portugueses tem vindo a aumentar, e por isso, um agradecimento especial a si, que poupou agora mais do que nunca, com a ajuda de quem  se dedica a esta missão há mais de 30 anos!

Obrigada!